Artigos Dioceses Do Regional

Um padre para Moçambique

No último dia 2 de janeiro, às 9h da manhã, horário de Nampula, Moçambique (África), o diácono Salvador Bernardo Antônio foi ordenado presbítero, em cerimônia presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Nampula, Dom Ernesto Maguengue.

O neossacerdote, Pe. Salvador Bernardo, recebeu como primeira missão e incumbência pastoral, a função de administrador paroquial e reitor interino do Santuário Santa Maria Mãe do Redentor, no distrito de Meconta, (aproximadamente a 70 km da cidade de Nampula), paróquia onde exercera, ultimamente, seu estágio pastoral como seminarista e também como diácono.

Respondendo ao jornal “O Lábaro”, Pe. Salvador Bernardo, expressou sua alegria por ter sido ordenado padre a serviço da Igreja: “Sinto-me feliz e realizado por ter me tornado sacerdote, pois foi meu sonho desde criança, pois sempre senti o chamado de Deus. A ordenação sacerdotal para mim significa começo de uma missão no anúncio do Evangelho e no cuidado aos excluídos e marginalizados.”

A Diocese de Taubaté, com o intuito de colaborar com a Igreja na África, entre os anos de 2015 a 2020, recebeu o então seminarista Salvador Bernardo, acolhendo-o em nosso Seminário e oferecendo-lhe a formação e os estudos teológicos na Faculdade Dehoniana. Nesse período, ele residiu no Seminário Diocesano Santo Antônio de Taubaté, e realizou estágios pastorais em paróquias da Diocese.

Pe. Salvador Bernardo partilhou como compreende o período formativo em que esteve na Diocese de Taubaté e a importância desse tempo em sua caminhada vocacional: “Na minha formação, a Diocese de Taubaté teve uma grande importância. Ela ajudou-me no seguimento a Jesus com experiências lindas de vivência da fé e de encontros pessoais com Cristo. As experiências pastorais nas paróquias, o estudo, as formações, os constantes diálogos com o Bispo Diocesano, com os padres das paróquias e o contato direto com o povo foram muito bons e importantes para a minha formação. Nesse contato com o povo, fiz também muitas amizades que carrego comigo. Toda essa experiência aí vivida, me preparou para ser padre.”

À época, junto com Salvador Bernardo, foi acolhido também em nossa Diocese, outro seminarista Marcos Abudo Djodjo, que após completar toda sua formação teológica, de igual modo com suporte da Diocese de Taubaté, retornou para sua Arquidiocese em Nampula, mas não foi ordenado. Certamente, com a formação recebida, servirá à Igreja de outra maneira.

Anteriormente, a Diocese de Taubaté já teve oportunidade de colaborar com a formação de outros dois seminaristas moçambicanos, naquela oportunidade, da Diocese de Pemba. Entre os anos 2000 a 2003, foram acolhidos os seminaristas Eugênio Lemos e Beato Cornélio, que após completarem seus estudos pela Diocese de Taubaté foram ordenados padres em sua Terra Natal. Infelizmente, no ano de 2011, Pe. Eugênio Lemos veio a falecer por complicações de pneumonia. Já o Pe. Beato Cornélio, exerce hoje seu ministério como pároco, na cidade de Montepuez, província de Cabo Delgado, Moçambique.

Pe. Beato Cornélio partilhou como foi sua experiência vocacional no período em que residiu na Diocese de Taubaté: “Foram anos produtivos. Aprendi muito com o povo brasileiro no que diz respeito à expressão da fé. Também fui bem acolhido em meio aos sacerdotes, seminaristas e famílias. A abertura dos brasileiros fez com que eu me sentisse em casa. A teologia que aprendi, fez-me refletir e compreender como eu poderia ser um instrumento de Deus para o povo moçambicano”.

 

 

Fonte: Redação do Jornal O Lábaro – Diocese de Taubaté

Palavra do Presidente

NOVO ESTATUTO DA CNBB

Facebook

Assine nossa newsletter

Conheça nossos parceiros.